SPFW – parte 2

4° dia

MARIA BONITA
– Inspirou-se na cultura portuguesa;
– Nas formas: investiu nos vazados e texturas, apresentando macacões, vestidos e saias longos e blazers;
– Cores estavam em destaque: cores cruas, branco, azulado, amarelo e vinho;
– Nos sapatos: o Oxford ganhou destaque.

CIA MARITIMA
– Inspirou-se no Mediterrâneo;
– Nas formas: destaque para sunquine maiorzinho, modelagens largas e maiôs recortados;
– Nos sapatos: sandálias de tiras, salto de cortiça;
– Nos tecidos: apareceu o crochê, e exaltação de listras, bordados e detalhes em metal dourado;
– Na paleta de cores: laranja, amarelo, Pink e tons flúor.

5° dia

NEON
– Inspirou-se no étnico, intitulada Bauhaus Tropical;
– Nas formas: shapes curtos, grafismos, o rústico sofisticado com estamparia digital;
– Nos tecidos: linho, zibeline, seda pura, palha e couro;
– Nas cores: azul, verde, laranja, rosa e roxo.

ELLUS
– Inspirou-se no universo dos festivais de música, motocross, o movimento punk que ocorre nos EUA e anos 70;
– Nas cores: preferência para o azul marinho, laranja, amarelo, verde, branco e prata;
– Nas formas: blusas de comprimento longo atrás, casaquinhos curtos, com abertura no cotovelo;
– Nos tecidos: estampa xadez, tranparências plásticas, jeans com aspecto sujo e empoeirado.

FH POR FAUSE HATEN
– Inspirou-se em peças de teatro e danças onde os exercícios são feitos de olhos fechados, ao som da narração de um poema as modelos desfilaram vendadas;
– Nas cores: inicialmente a predominância do branco, ora brilhos, rosa, amarelo e verde depois as cores surgem com verde, coral e rosa;
– Nos sapatos: sandálias fechadas, ankle boots e botas de canto alto;
– Nas formas: cortes soltinhos e silhueta ampla, saias assimétricas ou de comprimento midi;
– Nos tecidos: couro, renda e tule se misturam nas peças, aliados a transparências e bordados.

LINO VILAVENTURA
– Nas cores: tons de lavanda e pastel, além dos degradê de rosa e laranja;
– Nas formas: vestidos longos e fluidos ou midis volumosos e geométricos, assimétricos e plissados;
– Nos tecidos: gaze de seda pura, organza, tule, crepe de chinne e musseline.

6° dia

PEDRO LOURENÇO
– Tecidos em couro, crepe, neoprene e algodão;
– Shapes retos e algumas dobraduras;
– Estamparia tropical, com coqueiros, tucanos e araras, pinturas de Lelli de Orleans e Bragança.

AMAPÔ
– Transposição da correria e agito da cidade para a praia;
– Tecidos com muita seda, algodão e linho;
– Cores vivas e estampas abstratas.

ANDRÉ LIMA
– O tema principal do desfile foi “Festa”;
– Drapeados, alfaiataria, elegância, silhueta longilínea, ombros à mostra.
– Cores mais sérias, como o preto, cinza e vermelho.

RONALDO FRAGA
– Inspiração em Noel Rosa;
– Tecidos de seda, chantung e tule;
– Shapes retos, longilíneos, golas e saias godês;
– Bordados, listras sobre transparências, maxi paetês.

Então meninas, o que acharam das coleções? Qual grife vocês mais gostaram? Comentem.

You may also like

1 comentário

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *