Please assign a menu to the primary menu location under menu

Sinto muito… Cinta: NUNCA MAIS!

Quantas vezes mais precisaremos recorrer à tão temerosa cinta abdominal para não ter o lindo vestido tubinho marcado pela cruel barriguinha?

Repita comigo: NUNCA MAIS!

O abdômen é uma estrutura muito mais complexa do que apenas aqueles lindos gominhos marcando a blusa do gato. E dentre várias camadas de músculos, o mais profundo e também mais importante é o músculo TRANSVERSO ABDOMINAL (TA). Ele se assemelha a uma cinta não só na forma como correm suas fibras musculares, que saem da coluna e fecham-se na barriga (na linha do umbigo), como também na pressão que segura tudo o que tem dentro.

Além disso, ele é um dos ‘caras’ que ajudam nas funções respiratórias e fisiológicas de qualquer pessoa; como no parto, na tosse e naquela forcinha extra muitas vezes necessária no banheiro.

Quando o TA está fraco, os órgãos que se encontram no abdômen ficam sambando lá dentro e empurrando cada vez mais a barriga para a frente. Daí que muitas vezes ficamos por entender como aquele palitinho de fósforo ambulante pode ter uma barriguinha tão teimosa. As únicas pessoas permitidas aqui, a partir de hoje, a terem suas barrigas salientes são as grávidas.

E que isso fique bem claro que não será por fraqueza, mas por uma linda adaptação do copo humano.

Mas como posso, então, fortalecer esse danadinho? Simples! (É sério, muito simples mesmo.)

Comece treinando a RESPIRAÇÃO FRENO LABIAL. A orientação é a de inspirar lentamente pelo nariz e expirar por entre os lábios semicerrados. Não entendeu direito? Imite, com um sorriso amarelo, o som de um pneu esvaziando ou de uma cobra querendo dar o bote. O que acontecerá é que a própria respiração será carga para a musculatura do TA.

Esta técnica pode ajudar até mesmo naquele momento de fadiga, quando estamos fazendo alguma atividade física muito intensa, como corrida, e começa aquele dorzinha insuportável de lado. Faça o teste: da próxima vez que essa dor aparecer não pare o treino, faça algumas repetições desta respiração e continue. Ela é capaz de diminuir a freqüência respiratória, aumentar o volume corrente de ar nos pulmões e, consequentemente, melhorar a tolerância ao exercício. Nota 10 não é?

Agora, pra ficar com o corpinho em cima, a melhor maneira de realizar essa respiração, inicialmente, é deitada de lado (qualquer um deles), com as pernas dobradas, como se fossemos dormir. Com a ponta dos dedos da mão que ficou por cima, pressione na frente dos ossos da cintura (da bacia) do mesmo lado e segure. Inspire profunda e calmamente e, quando for soltar o ar, faça a respiração freno labial até que o ar acabe por completo.

Você vai sentir o músculo ficando duro por debaixo dos dedos e verá que quanto mais alto e forte o som que conseguir fazer, mais duro ficará.

À medida que já estiver familiarizando com a respiração, incremente! Faça ela junto com exercícios de ponte de quadril, prancha, abdominal inferior (movimentando as pernas), etc. Ou você pode, também, mudar a respiração, soltando o ar em vários intervalos de tempo (2, 3 ou 4).

A criatividade fica por conta do freguês. E o cansaço do exercício por conta da barriguinha saliente que, aqui… NUNCA MAIS!

The author: Aline Gonzaga

Fisioterapeuta, pós-graduada em Ortopedia e Desporte, professora e amante de Pilates. Adoro tudo que envolva o movimento do corpo humano. E como bestfriend da adrenalina sou também adepta do lema: “No pain, no gain”. Mas até que ponto essa dor gera ganhos? Quando o exercício vira vilão? E é pra que você entenda isso direitinho que vou falar sobre a execução correta e séries de exercícios para cada parte do corpo, que podem ser realizados até mesmo por quem não tem dinheiro ou tempo para academias; e sobre prevenção de lesões relacionadas à atividade física. Preparados?

6 Comments

  • Oi garotas, obrigada pelas dicas. Também tinha pensado em colocar a foto explicando. Como não achei na net, depois vou tentar tirar fotos e coloco aqui pra ficar mais fácil de entender ok? E sobre os exercícios para abdômen sarado, semana que vem será o tema do meu post, combinado? Bjo

  • Ótimo post!!! Parabénsss! É sempre bom a gente conhecer mais um pouquinho do nosso corpo com quem entende né? Talvez um assunto interessante a ser abordado (eu já vi algumas integrantes do grupo no face falando a respeito) seria a contropatia/condromalacea patelar. Eu tenho há alguns anos e vira e mexe surgem dúvidas!!! Enfim, fica a dica!!! bjs bjs!!

    • @Ellen, Com certeza! Ótimo tema a condromalacea patelar, até porque muita gente sofre com isso em academias… Obrigada pela dica! Falarei sobre isso em um próximo post! 😉

  • Adorei a dica Marina! Também acho que se tivesse umas fotos da execução dessa respiração ficaria mais fácil de aprender! Vou tentar fazer, espero conseguir e ter bons resultados! Linda, se puder faz um post dando mais dicas de como alcançar a barriga definida, como exercícios que podemos fazer em casa! Beijos :**

Leave a Reply