19 • agosto • 2014

Pújá

Pújá é a segunda parte em uma prática de Yôga. Pújá significa homenagem, reverência, oferta, retribuição de energia.

Alguns ramos do Yôga de características Vêdánta, ou até alguns ocidentalizados, dão uma interpretação espiritualista e religiosa a esta parte. Já o Yôga antigo, de características Sámkhya, desenvolve uma interpretação naturalista (não religiosa).

No oriente é muito comum encontrar pessoas que são gratas as outras, isto faz parte da cultura oriental. Aqui no ocidente, é importante despertar nas pessoas este sentimento de gratidão, o hábito de desejar bem ao próximo. Quanto mais pújá é feito, mais amor e paz são propagados (sabendo que o pensamento tem poder e gera vibrações capazes de mudar o ambiente e as pessoas).

Em uma prática ortodoxa de Yôga, faz-se pújá ao local – para deixá-lo cada vez mais energizado e cheio de forças positivas (Bhavana pújá); e ao instrutor que está ensinando esta técnica milenar com muito carinho e dedicação (Guru pújá).

Há o manasika pújá que se faz com concentração e visualização de feixes de luz partindo do coração do pupilo em direção ao professor e reverberando para o ambiente. Há também o báhya pújá que se faz através de atitudes de agradecimento, como oferecer flores, músicas, trabalhos manuais, dedicatórias, etc.

Vamos incluir pújá ao nosso cotidiano? E sentir mais bháva (amor) em nossos corações… Hari Ôm!

Post colaborativo

Yôga de Alta Performance com Amanda Carvalho
Força, equilíbrio, flexibilidade, energia e poder!
Email: amandacarvalhoretz@gmail.com
Fones: (14) 99819-1188 (Vivo) | (19) 98244-2915 (Tim/WhatsApp)





Marina Iris - Todos os Direitos Reservados - Copyright © 2018