Mudrá

A primeira parte em uma prática de yôga é o mudrá. Mudrás são gestos feitos com as mãos. Estes gestos de épocas anteriores, etnias, hemisfério e povos diferentes possuem um significado comum com os de hoje.

Por exemplo, se alguém fizer um mudrá provocativo pode gerar uma irritação e aumento da adrenalina, já um gesto de receptividade influenciará a um afago.

O Yôga utiliza os efeitos do mudrá no psiquismo (por associação neurológica e condicionamento reflexológico) influenciando o setor hormonal e, por conseqüência, o corpo físico. Um gesto erógeno influenciará os hormônios sexuais, por exemplo.

Dependendo da combinação de polaridade e orientação das mãos e dedos, desencadeia-se reações eletromagnéticas (sabendo que das mãos e dedos partem feixes de energia).

Para o Yôga antigo, o mudrá é simplesmente técnico, psicofísico e não tem nada de espiritual (com caracterísiticas sámkhya – veja aqui).

Quando nos concentramos em uma prática de Yôga é possível reverberar a energia e poder que temos nas mãos para todo o organismo. É incrível esta sensação quando estamos conscientes e aptos para senti-la.

Post colaborativo

Yôga de Alta Performance com Amanda Carvalho
Força, equilíbrio, flexibilidade, energia e poder!
Email: amandacarvalhoretz@gmail.com
Fones: (14) 99819-1188 (Vivo) | (19) 98244-2915 (Tim/WhatsApp)

You may also like

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *