26 • agosto • 2015

Meu milagre aconteceu <3

Estou vivendo o momento mais mágico da minha vida, meu milagre finalmente aconteceu <3

Há 3 anos atrás eu estava passado pela maior tristeza da minha vida ao ouvir a médica me dizer que minha gestãção era anembrionária (sem embrião) e que eu iria ter um aborto espontâneo.

Tentei novamente um tempo depois e meu maior pesadelo aconteceu novamente, outra gestação anembrionária. Decidi a partir daquele momento focar minha vida nos treinos e na vida saudável.

Mas o sonho de me tornar mãe nunca foi esquecido e eu e o Paulo decidimos tentar novamente em julho deste ano. Passamos por cima de nossos medos e para nossa surpresa deu certo. Quando fiz o teste de gravidez no dia 01/08 e vi o positivo, não sabia se chorava de felicidade ou de medo.

Poucos dias depois tive sangramentos e o medo voltou com tudo. Corremos para o hospital e depois fui para o consultório da minha médica. Foi quando descobri que tenho trombofilia, e que essa doença foi a responsável pelos abortos das minhas gestações anteriores.

Trombofilia na gravidez

A trombofilia é a propensão a desenvolver trombose ou outras alterações em qualquer período da vida, inclusive, durante a gravidez, parto e pós-parto, devido a uma anomalia no sistema de coagulação do corpo.

Na gravidez existem maiores possibilidades de uma mulher desenvolver a trombofilia. As causas não são todas conhecidas, mas sabe-se que o fator genético da doença é uma delas. “Não podemos nos esquecer que entre as modificações do organismo da futura mamãe, há uma grande tendência de hipercoagulabilidade natural. Isso é fundamental para garantir que após o parto, a contração uterina ajude a encerrar a hemorragia que acontece após a saída da placenta. De outra forma, as mulheres morreriam após dar à luz”, explica o Dr. Antonio Braga, obstetra da Maternidade da Santa Casa da Misericórdia do Rio de Janeiro.

A trombofilia é um problema grave de saúde e precisa ser tratada o mais rápido possível. Se ignorada, pode trazer sérios problemas para a mãe e até causar a morte do bebê. O risco é que os coágulos obstruam os vasos sanguíneos, causando o entupimento das veias dos pulmões, coração e cérebro materno, como também obstruindo a circulação na placenta.

Meu Tratamento

Desde o primeiro dia do sangramento, estou aplicando a injeção chamada Clexane, que é um medicamento anticoagulante feito de enoxaparina sódica, ela afina o sangue para não formar coágulos no corpo. Deve ser aplicada diariamente na minha barriga, provavelmente até o final da minha gestação.

No começo eu estava indo no Posto de Saúde aplicar, mas meu marido tomou coragem e começou a aplicar em mim. A injeção é bastante dolorida e deixa pontinhos roxos na barriga. Mas nada disso me importa, só penso no meu anjinho na hora. Pois sei que a cada injeção, ele ganha mais um dia de vida.

Por isso nós gestantes com trombofilia chamamos esse tratamento de Picadinhas de Amor.

bb3

O tratamento é muito caro, tive que comprar algumas injeções (10 injeções custam R$380,00 – por mês sai quase R$1150,00), consegui com a Prefeitura 30 injeções, agora estou entrando com uma liminar para conseguir pelo SUS (tentei o tratamento pelo SUS e foi negado).

Mas sempre existe “anjos” amigos na nossa vida e a Thálassa é um deles, ela criou uma Vaquinha Virtual para conseguir fundos para a compra das injeções, até sair a liminar: clique aqui.

Em nenhum momento pedi dinheiro para ninguém, mas fiquei muito feliz com a ajuda que estou recebendo. Obrigada a todos que doaram.

Hoje estou na 9ª semana de gravidez e muito feliz.

Ainda estou de repouso absoluto, por isso não estou treinando. Estou tentando comer saudavelmente, mas tenho alguns desejos as vezes… O corpo não é a minha preocupação atual, quero curtir cada mudança que ele está sofrendo.

Ver minha barriga crescendo é um sonho e vou lutar pelo meu bebê.

Semanalmente postarei um diário de gravidez, o que acham?

Fonte: Guia do Bebê





Marina Iris - Todos os Direitos Reservados - Copyright © 2018