Please assign a menu to the primary menu location under menu

Matcha – Chá emagrecedor do momento

Considerado o chá emagrecedor do momento, o MATCHA refere-se ao chá verde (Camellia sinensis) em pó. É considerada a versão mais nobre do já conhecido chá verde devido à maneira como é produzido e pela quantidade de nutrientes presentes em sua composição.

O consumo do matcha iniciou-se no Japão no século XII. Foi trazido da China pelo monge japonês Eisai. No inicio era consumido apenas em rituais budistas. Após o século XIII passou a ser consumido também pelos samurais como uma adaptação do budismo. Atualmente é servido nas “Cerimônias do Chá”, atividade tradicional com influências do Taoísmo e Zen Budismo, na qual o chá verde “Matcha” é preparado cerimonialmente e servido aos convidados.

A produção do matcha inicia-se semanas antes da colheita quando as plantações são cobertas para evitar a luz solar. Esse procedimento desacelera o crescimento das folhas tornando-as mais longas, finas e ricas em clorofila e aminoácidos, especialmente a L-teanina.

A L-Teanina confere a ele um gosto mais suave e adocicado quando comparado ao tradicional chá verde.

Os brotos (chamados de Tencha) são colhidos cuidadosamente à mão e colocados para secar em ambiente fechado. Após a secagem as folhas são moídas em moinhos de granito e resultam em um pó muito fino de cor verde brilhante. É necessário uma hora para produzir 30g de matcha.

O matcha deve ser acondicionado corretamente para evitar a oxidação. Quando oxidado apresenta cheiro de feno e uma coloração marrom esverdeada.

A qualidade do matcha e seu trabalhoso processo de produção justificam o valor elevado desse produto. O matcha de qualidade inferior é comercializado por um valor mais baixo. Na verdade esse é o Konacha, chá verde em pó feito a partir de folhas colhidas mais tarde (denominadas Sencha) e, portanto mais endurecidas. Quando moídas resultam em um pó mais espesso e arenoso e o sabor é mais amargo e forte.

A Camellia sinensis é uma planta de uso milenar e seus benefícios cardiovasculares já foram comprovados pela American Society for Nutrition. De acordo com a matéria publicada no Journal of the American College of Cardiology em 2005, é recomendado o consumo de duas xícaras por dia para redução do risco de doenças cardiovasculares.

Outras pesquisas comprovam a ação benéfica da Camellia sinensis no emagrecimento. Isso ocorre devido aos flavonóides e a cafeína presentes em sua composição, que afetam positivamente o metabolismo energético e de gorduras.

Se o chá verde já proporciona vários benefícios, imagina o Matcha que seus nutrientes são mais concentrados? Comparado ao chá verde, o matcha contém até 15x mais nutrientes e 50x mais antioxidantes.

Agora que você já sabe de tudo isso, que tal preparar o seu matcha? Mas lembre-se, o chá sozinho não faz milagres. Pra se beneficiar é preciso associar o consumo de matcha a uma alimentação equilibrada e a prática regular de exercícios físicos.

Leave a Reply