Figurinos que marcaram

A gente sabe muito bem que a roupa que nós escolhemos usar comunica muito sobre quem nós somos. O mesmo ocorre nos cinemas. O figurino de um personagem é importante para localizá-lo em termos de época, status, profissão, mas também no que diz respeito à sua personalidade. Assim, temos uma personagem histórica como Maria Antonieta em pleno luxo da corte francesa no século XVIII ou a fictícia Carrie de Sex and the City e toda a sua paixão por moda nos tempos atuais.

Para quem ainda não está convencido do poder de uma roupa, aqui vão alguns figurinos que marcaram o cinema e que se tornaram ícones para muito além das telonas. Optei por escolher figurinos menos coloridos a fim de que o foco ficasse no modelo da roupa e não tanto em estampas e detalhes. Espero que vocês gostem.

Direto dos anos 50, temos uma das grandes comédias do cinema, O Pecado mora ao Lado, com ninguém menos que Marilyn Monroe. O filme consolidou a loira como estrela de cinema e seu vestido branco ficou marcado pela cena em que a ventilação do metrô o levanta.

Já nos anos 60, temos a musa Audrey Hepburn em Bonequinha de Luxo, um dos filmes mais gostosos de assistir, com a sua personagem divertida e ao mesmo tempo triste e solitária, Holly Golightly. O figurino? O emblemático vestido preto, simplesmente fabuloso.

Esses figurinos ficaram tão famosos que mesmo que não tenhamos assistido aos filmes, nós conhecemos e admiramos as roupas. Mas agora eu gostaria de falar de uma forma mais pessoal e de um filme mais recente, que deu à Natalie Portman o Oscar de Melhor Atriz. Em Cisne Negro, o trabalho feito em cima das roupas e da maquiagem da personagem principal me impressionou bastante e eu acredito que tanto o figurino preto como o branco, utilizados no filme estão entre os visuais mais bonitos dos últimos anos.

E aí? Qual figurino mais marcou para vocês?

You may also like

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *