Entrevista Fit: Flavia Gamonar

A entrevistada da semana é a Flavia Gamonar, de 29 anos que mora em Bauru/SP e é Gerente de produtos/Mestranda.

Jogo Rápido:

  • Peso e manequim antes: 84kg | Manequim: 48
  • Peso e manequim atual: 60kg | Manequim: 38
  • Altura: 1.60m
  • Uma inspiração: Marina Iris, Chris Lodi, Camila Guper, Maira Tavares, Vivian Fabulous e outras blogueiras e IG fit
  • Uma meta: Comer cada vez mais “limpo”
  • Redes Sociais: Instagram | Youtube | Facebook
  • 1. Em quanto tempo emagreceu e há quanto mantém?

    Eu emagreci 24kg em 6 meses, adotando novos hábitos como comer de forma saudável e equilibrada e praticando atividade física. Mantenho o peso há 7 anos. Recentemente, após ter ganhado de volta 3kg devido à rotina corrida, retomei os bons hábitos e voltei a malhar com mais determinação ainda.

    Também passei a estudar mais e mais sobre nutrição e assim tenho conseguido comer mais limpo dia a dia, ou seja, evito cada vez mais os industrializados.

    2. Qual foi sua primeira mudança?

    Quando decidi que queria emagrecer coloquei na cabeça que procuraria um médico que seria a última vez que eu tentaria, porque seria também a primeira vez que eu faria tudo com empenho e dedicação, sem desculpinhas. Eu já estava cansada de saber o gosto de todas aquelas porcarias e precisava cuidar de mim. Assim que sai do consultório médico (especialista em obesidade) já comecei a comer menos e me matriculei na academia. Ele me ensinou a fazer escolhas saudáveis e explicou os benefícios da atividade física.

    Quando voltei lá, uma semana depois, já havia perdido mais de 3kg. Passei a ler rótulos, comer menos e fazer escolhas mais saudáveis. Treinava ao menos 5x por semana, no início com um treino de circuito para manter o metabolismo acelerado, depois, com musculação, para ir definindo os músculos.

    3. O que fez você decidir que queria emagrecer?

    Eu não aguentava mais não ter o que vestir. Tentava esconder meus bracos e odiava me olhar no espelho. Passava mal para dormir, respirava mal e era vista como a gordinha. Estava muito compulsiva e não conseguia comer com moderação. Em seguida ficava super arrependida. Acho que eu pensava nisso 24h por dia.

    4. Qual é a sua história em relação ao peso?

    Desde pequena gostava muito de comer e sempre gostei de guloseimas. Sempre fui gordinha. Tentava mil dietas, mas desistia 3 dias depois e comia o dobro. Adorava ficar na mesa um tempão para repetir e comer mais enquanto as pessoas conversavam. Apesar de minha mãe sempre ter oferecido uma alimentação variada e com legumes, frutas e verduras, em determinada época da vida (adolescência) eu só queria pizza, refrigerante, hambúrguer e sorvete. Lembro que comecei a querer mudar com aulas de ginástica da Solange Frazão na TV.

    5. Quais foram as maiores dificuldades? Como superou?

    Eu comecei tão empenhada, que tive poucas dificuldades. Decidi que não teria desculpinha, nem mimimi e que não me colocaria como vítima por estar em dieta. Passei a não ficar contando pras pessoas que estava em emagrecimento, porque muitos adoram dizer que não precisamos disso e que devemos sim comer errado. Quando sentia vontade absurda de doce, me perdia algumas versões lights que eu preparava. Durante o processo de emagrecimento o peso empacou algumas vezes, mas eu persisti e logo ele abaixava.

    6. Você era sedentária ou praticava atividades físicas na época?

    Eu era sedentária antes de começar. Trabalhava o dia todo no computador e as vezes emendava uma rotina de começar às 7h e só terminar meia noite. Comia tudo na frente do computador e toda hora abria a geladeira pra procurar algo. Inventava mil receitas engordativas pra mim e pra toda família.

    7. Você teve ajuda profissional na sua mudança? Como era o cardápio? E sua rotina de exercícios?

    Como comentei, tive apoio de um médico especialista em obesidade que me ensinou a encarar a comida de outra forma. Não tinha um cardápio fixo, ele me ensinou a ir fazendo trocas, comer menos, ler rótulos… e eu mesma fui pesquisando e aprendendo, adotando esse novo modo de viver.

    A rotina de exercícios era musculação 4 ou 5x por semana, inicialmente com treino circuito e depois para definição. Também fazia aeróbio todo dia e aulas de jump.

    8. Como se sente agora? Há algum problema de saúde que melhorou? E a autoestima? O que mudou no seu dia a dia?

    Tudo melhorou! A auto-estima, a qualidade da pele, do cabelo, a disposição e a segurança que sinto em relação a quem sou. Eu estava com colesterol alto e hoje todos os níveis estão perfeitos. Hoje aperfeiçoei ainda mais e aprendi a comer limpo, tenho evitado ao máximo produtos industrializados e procuro associar fontes de carboidrato, proteína e gordura boa em minhas refeições.

    Naturalmente fui cortando muitas porcarias. Hoje nem refrigerante tomo e com isso, associado a outros hábitos e atividade física, até a celulite diminuiu 80%.

    9. Dos alimentos da dieta, qual o seu preferido? Como você faz para controlar a vontade de comer doce?

    Gosto muito de verduras, legumes, peixes, ovos, iogurte, fruta, cereais e oleaginosas. Quando comemos bem e de forma equilibrada a vontade por doce diminui muito. Por não me dar bem com lactose, cortei o consumo de leite e minha fonte de cálcio vem de verduras verde-escuras e também de outros lácteos, como iogurte natural, que contém menos lactose que o leite em si. Mesmo assim não exagero, senão tenho dores abdominais e me sinto mal.

    Chocolate é algo que gosto bastante, então costumo ter o 60% cacau e de vez em quando como um quadradinho depois do almoço. Também diminui ao máximo o consumo de glúten, não digo que zerei, porque infelizmente quase tudo tem glúten ou traços de glúten por ser processado em equipamento que processa outros alimentos com glúten. Estudos mostram o quanto o glúten faz mal, engorda e inflama o organismo.

    Também evito os quatro pós que fazem mal: açúcar refinado, farinha refinada, sal e aspartame: procuro adoçar com stévia ou nem adoço, dependendo do prato uso açúcar mascavo ou demerara com moderação. Pão consumo muito pouco hoje em dia, pela manhã prefiro comer crepioca (mistura de crepe com tapioca) ou omelete fit e quando como pão, que é raro, uso o 100% integral (mas prefiro os que não levam trigo na composição, como por ex. os feitos com abóbora, farinha de arroz, e outros tipos de farinhas), isso inclui não comer biscoitos também, nesse caso eu prefiro biscoito feito com arroz ou farinha de arroz. Sal uso muito pouco em tudo que faço.

    E o aspartame aprendi que não é o melhor tipo de edulcorante artificial, optei pela stévia para adoçar o cafezinho. Fico de olho no índice glicêmico dos alimentos, se for alto, associo com chia ou oleagionosa para diminuí-lo. Testo muitas receitinhas fit que contém menos calorias, menos gorduras, mais fibras e proteínas. Fico mais atenta ao que consumo e por isso gasto mais tempo na cozinha preparando meus próprios pratos, já que comer fora não garante boas opções.

    Até os lanchinhos que levo pro trabalho são saudáveis.

    10. Qual é o seu conselho ou dica para as leitoras do blog que querem perder peso?

    Meu conselho é: comece logo! A vida saudável é deliciosa e você só verá benefícios. Basta começar que aos poucos seu paladar vai desacostumar do vício dos alimentos errados, que nos querem querer sempre comer mais e mais. Não coloque desculpinhas: se decidir que quer um corpão, encare e leve tudo com alto astral. Tenha uma vida social sim, mas cuidado para não ser influenciada por amigos que comem errado. Faça atividade física, mesmo que seja meia horinha por dia.

    Leia os rótulos, não apenas quanto tem de caloria, mas o tipo de produto utilizado naquele alimento, infelizmente o marketing do produto às vezes o posiciona como saudável e ele na verdade não é, dai você come pensando que está fazendo bem, mas está fazendo mal. É preciso estudar, conhecer sobre nutrição para fazer boas escolhas.

    Um exemplo disso são as barrinhas de cereais, quantas vezes comemos achando que é uma boa opção, não é? Na verdade, a maioria das barrinhas são feitas com xarope de glucose, pouco cereal, muita gordura e açúcar… não tem como ser saudável! No meu Instagram posto várias dicas, fotos de refeições e receitinhas fit que ajudam muito!

    PS: Depois de tudo isso não posso deixar de dizer que no próximo semestre começo a estudar nutrição, apesar de já ser formada em outra área. É minha paixão e quero muito ajudar outras pessoas a comer bem!

    Algumas receitinhas:

    (comer com moderação, claro!)

    Bolinho de chocolate fit

    3 ovos
    1 xic de acucar mascavo ou adocante forno e fogao,
    1 xic de farinha de aveia,
    1 xic de aveia em flocos
    4 col cacau em pó
    3 col de óleo de côco
    1 xic água
    1 col de fermento

    Comece batendo a clara em neve e em seguida adicione o restante dos ingredientes e bata até homogeneizar. Despeje em uma assadeira pequena untada com óleo de côco ou em mini assadeirinhas de silicone. Asse por 15 a 20 minutos em forno médio. Pode colocar cobertura de chocolate 60% derretido e nozes.

    Crepioca (pão de queijo de frigideira fit)

    1 ovo + 1 clara
    2 col tapioca pronta hidratrada
    2 colheres de água

    Misture tudo com um garfo e despeje em uma frigideira antiaderente. Vire o lado para dourar e está pronta. Pode rechear com queijo branco e fica parecendo um pão de queijo!

    Brigadeirão fit (pudim de chocolate fit)

    3 gemas
    3 ovos inteiros
    300ml de leite desnatado
    3 col de whey protein sabor chocolate ou leite em pó desnatado
    3 col de cacau em pó sem açúcar
    3 col de adoçante culinário

    Bata todos os ingredientes no liqüidificador ou mixer, coloque numa forma untada com óleo de côco e asse em banho maria por uns 40-50 minutos, em forno baixo.

    You may also like

    Deixe uma resposta

    O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *