Please assign a menu to the primary menu location under menu

Como treinar seu FOCO – Dica 4: “Combustível certo”

Por incrível que pareça, todos sabemos que a cafeína e o açúcar em doses regulares, e individuais, podem manter o cérebro “alimentado” e apto a manter o FOCO.

Já sabemos pela nutrição esportiva que a cafeína é um excelente combustível para a atividade física, porque ela age como um estimulante, que gera sensações de prazer e alerta; além de diminuir a percepção de exaustão física.

E aí que mora o perigo para aqueles que não conhecem os limites do corpo, uma percepção anômala desses “limites” pode gerar lesões e outros problemas. Então atenção redobrada ao usar a cafeína, procure orientação de um profissional. Devemos recarregar nosso cérebro com “combustíveis”, mas sempre com cautela das quantidades.

Eu acho legal nessa dica falar um pouco da cafeína que virou uma febre entre frequentadores de academia – famosos TERMOGÊNICOS – É uma metáfora adequada por deixar bem claro que a cafeína não pisa no acelerador do nosso cérebro, ela apenas desativa um “um dos principais” freios.

Há outros compostos e receptores que têm um efeito nos seus níveis de energia – GABA, por exemplo -, mas a cafeína é uma maneira básica de impedir o seu cérebro de se autossabotar, de certo modo. A todo o momento em que você está acordado, os neurônios no seu cérebro estão atirando. Enquanto atiram as suas informações, eles produzem adenosina como um subproduto disso.

Mas a adenosina está longe de ser um mero excremento. O seu sistema nervoso monitora ativamente a quantidade de adenosina através de receptores. Normalmente, quando o nível de adenosina chega a certo ponto no seu cérebro e na medula espinhal, seu corpo vai começar a sugerir que você durma, ou pelo menos pegue leve.

Há alguns receptores diferentes de adenosina pelo seu corpo, mas a cafeína aparentemente interage mais diretamente com o A1. Logo de cara, é bom repetir: tanto o cérebro humano quanto a cafeína estão longe de serem completamente entendidos e explicados pela ciência moderna.

Dito isso, há um consenso sobre como um composto encontrado por toda a parte na natureza, a cafeína, afeta a mente. A efetividade da cafeína varia significativamente de pessoa para pessoa, graças à genética e outros fatores. A meia-vida média da cafeína – ou seja, o tempo que demora em metade de uma dose ingerida desaparecer – é de cerca de cinco a seis horas no corpo humano.

E falando em energéticos vocês conhecem alguns outros naturais? Eu gostaria de citar: Pólen de abelhas; Geleia real; Ginseng; Espirulina; Centella Asiática; Pimenta Caiena e o Ho Sho Wu (1) – conheci esse último num curso que fiz de chás na China/Mongólia em 2012.

(1). O HO SHO WU que é também conhecida como fo-ti, a raiz desta videira nativa da China é um poderoso tonificante capaz de aumentar a energia e o vigor enquanto mantém o efeito calmante. Ela contém uma forma natural da lecitina, que ajuda a diminuir a placa e a pressão arterial.

Tags : Focosaúde
Leave a Reply