Posts marcados na categoria Entrevista Fit

01 jun, 2014

Entrevista Fit: Mariana Sartori

A entrevistada da semana é a Mariana Sartori Ferrari, de 29 anos que mora em Presidente Venceslau/SP e é Escriturária.

Jogo Rápido:

  • Peso e manequim antes: 93kg | Manequim: 46/48 (ou mais, não comprava mais roupa nessa fase)
  • Peso e manequim atual: 71kg | Manequim: 40/42
  • Altura: 1.72m
  • Uma inspiração: Gabriela Pugliesi, Bella Falconi, Marina Iris
  • Uma meta: Eliminar alguns kilos de gordura, definição e principalmente, manter o corpo e a saúde que tem hoje
  • Redes Sociais: Instagram | Facebook
  • 1. Em quanto tempo emagreceu e há quanto mantém?

    Foram 8 meses, até agora.

    2. Qual foi sua primeira mudança?

    Alimentação e atividade física, sem dúvida. Esse conjunto é capaz de fazer maravilhas, rs.

    3. O que fez você decidir que queria emagrecer?

    Nunca me aceitei gordinha (gorda), depois de anos de luta contra a balança e de pensar só na estética, tive um ‘click’ e resolvi mudar por mim mesma…sem remédios e dietas malucas.

    4. Qual é a sua história em relação ao peso?

    Vivi aquela conhecida historia de uma criança cheinha. Tenho irmãs gêmeas magras (genética diferente) e lindas, e para mim era difícil ser ‘diferente’. A adolescência só piorou a situação. Comia demais, compulsivamente, me arrependia e como remédio para esse arrependimento: comia de novo.

    Um ciclo vicioso, fazia dietas malucas (da sopa, da ‘usp’, entre tantas outras…) e engordava sempre depois. Eu era infeliz, a gordinha doce e simpática que todo mundo gostava, mas no fundo, via as amigas lindas se destacando e ficava triste por não me sentir bonita. Isso é muito triste para uma adolescente e essa história se arrastou até minha vida adulta, vivendo o tão conhecido efeito sanfona.

    5. Quais foram as maiores dificuldades? Como superou?

    A vida social, no início, foi a parte mais complicada. Treinar o auto-controle logo quando se começa uma mudança de vida não é fácil. Abdiquei de alguns momentos de diversão até sentir que eu tinhaa controle sobre mim mesma, sobre a compulsão alimentar.

    6. Você era sedentária ou praticava atividades físicas na época?

    A maior parte da minha vida eu fui sedentária. Aquelas que vivia na frente da tv com pacote de salgadinho na mão, sabe?! Quando comecei essa mudança de vida, os exercícios vieram em primeiro lugar, ao lado da alimentação saudável.

    7. Você teve ajuda profissional na sua mudança? Como era o cardápio? E sua rotina de exercícios?

    Já tive ajuda de vários profissionais da saúde (nutricionistas, endocrinos, etc.), mas dessa vez segui o que ja sabia sobre vida saudável. Na verdade, sabemos o que faz bem ou não, digo que mudei completamente minha alimentação.

    Se antes eu comida tudo que via pela frente, sem restrições de quantidade ou preocupação com qualidade; hoje evito ao máximo frituras, doces e refri. Troquei os grãos brancos pelos integrais, muitas frutas, legumes e verduras. Fracionei minha alimentação (comendo de 3 em 3hrs), tomo muitos chás naturais (principalmente o verde), estou sempre procurando novidades sobre alimentação saudável para não cair na rotina.

    Quanto aos exercícios, hoje pratico de 3 a 6 vezes na semana (aeróbicos como corrida na rua e esteira e musculação). É impressionante com a mudança que nós mesmos podemos fazer em nosso corpo com a reeducação alimentar e os exercícios (aeróbicos e musculação). Parece clichê, mas é verdade: o exercício te deixa mais alegre, disposta, feliz.

    8. Como se sente agora? Há algum problema de saúde que melhorou? E a autoestima? O que mudou no seu dia a dia?

    Posso dizer que aquela Mariana triste, desanimada, preguiçosa não existe mais. Hoje sou mais alegre, totalmente disposta, me sinto mais feliz, sou vaidosa e posso vestir o que quiser. Não tenho mais vergonha de sair de casa, me tornei mais sociável.

    Não tenho mais colesterol e triglicerídeos altos, falta de ar nunca mais…hoje pratico atividade física com prazer e sinto falta quando não faço. Outra questão que tem me motivado bastante é poder aconselhar e ajudar pessoas que, como eu, não estão se sentindo bem e querem mudar, isso é muito bom.

    9. Dos alimentos da dieta, qual o seu preferido? Como você faz para controlar a vontade de comer doce?

    Sou bem eclética quando o assunto é comida. Gosto de provar, conhecer sabores…eu amo pão, então o que não falta é o pão de forma integral. Além de pizza integral ligth de frigideira que eu mesma faço.

    Não sou muito de doces, mas adoro chocolate, quando a vontade bate, e as frutas (secas ou naturais) não satisfazem, como no maxímo 30g de chocolate com mais cacau e zero açucar.

    10. Qual é o seu conselho ou dica para as leitoras do blog que querem perder peso?

    Sei que terei que cuidar do meu peso para sempre, mas não reclamo mais disso. quero ser saudável e bonita.

    Acredito que não há segredo para essa mudança, a gente sabe o caminho, não é fácil (começar, continuar e manter), mas também não é impossível. O ‘clique’ vem de dentro de cada um, cada pessoa tem sua hora…mas o importante é não desistir: de você!

    25 maio, 2014

    Entrevista Fit: Janaína Aguiar

    A entrevistada da semana é a Janaína Aguiar dos Santos, de 35 anos que mora em São Paulo e é Corretora.

    Jogo Rápido:

  • Peso e manequim antes: 90kg | Manequim: 46/48
  • Peso e manequim atual: 61kg | Manequim: 38/40
  • Altura: 1.59m
  • Uma inspiração: Saber que minha história e força de mudar é um exemplo
  • Uma meta: Definição muscular e ter saúde perfeita
  • Redes Sociais: Instagram | Facebook
  • 1. Em quanto tempo emagreceu e há quanto mantém?

    Emagreci em 18 meses e mantenho a 3 anos.

    2. Qual foi sua primeira mudança?

    Decidir que não queria mais ser obesa e reeducação alimentar.

    3. O que fez você decidir que queria emagrecer?

    Não me aceitar do jeito que fiquei e a depressão deteriorou meu casamento.

    4. Qual é a sua história em relação ao peso?

    Sempre tive a tendência de engordar e por várias vezes engordei, emagreci – mas após a gravidez piorou, onde o resultado foram os 90 kilos.

    5. Quais foram as maiores dificuldades? Como superou?

    Não ter apoio no início no sentido de alimentação dentro de casa, pois minha família não acompanhava a dieta. Não poder fazer academia, pois no começo meu marido não aceitava e não me acompanhou.

    Superei fazendo a minha reeducação alimentar e comecei a fazer tudo a pé, trabalhar, mercado, padaria, farmácia, etc. (caminhada todos os dias), na época o único exercício. Após ter emagrecido 5 quilos, comecei a pular a corda do meu filho na garagem de casa.

    6. Você era sedentária ou praticava atividades físicas na época?

    Era sedentária, não praticava exercícios.

    7. Você teve ajuda profissional na sua mudança? Como era o cardápio? E sua rotina de exercícios?

    Não tive nenhuma ajuda profissional, o cardápio era comida normal, acertei os horários de 3 em 3 horas e calculava as calorias através de tabelas de internet. Exercícios apenas caminhada e pulava corda de vez em quando.

    8. Como se sente agora? Há algum problema de saúde que melhorou? E a autoestima? O que mudou no seu dia a dia?

    Agora sou outra mulher, rejuvenescida, feliz, aprendi a me amar e me cuidar, a saúde está perfeita.

    Hoje pratico musculação e exercícios aeróbios todos os dias, meu corpo e mente mudaram. Não sinto mais vergonha de sair de casa, visto qualquer roupa, pois agora tudo fica bom. E estou explodindo de felicidade com meus resultados diários.

    9. Dos alimentos da dieta, qual o seu preferido? Como você faz para controlar a vontade de comer doce?

    Todos. Amo grelhados, saladas, verduras, iogurte, gelatina, até prefiro e gosto mais do que qualquer comida gordurosa. O doce como um pedacinho quando dá vontade. O segredo é controlar a quantidade e saber comer na hora certa.

    10. Qual é o seu conselho ou dica para as leitoras do blog que querem perder peso?

    Meu conselho é para quem quer mudar de vida: O prazer de se olhar no espelho e se achar bonita e feliz, vale qualquer sacrifício, a pessoa apenas tem que entender que além de comida, existem outras coisas que dão prazer nessa vida. Pode comer de tudo sem exageros, aprender a comer e ser feliz.

    18 maio, 2014

    Entrevista Fit: Larissa Lins

    A entrevistada da semana é a Larissa Lins, de 21 anos que mora em Recife/Pernambuco e é estudante de Direito.

    Jogo Rápido:

  • Peso e manequim antes: 76kg | Manequim: 46
  • Peso e manequim atual: 57kg | Manequim: 38
  • Altura: 1.62m
  • Uma inspiração: Eu mesma, mas no futuro! Sempre me enxergo conseguindo alcançar meus objetivos
  • Uma meta: Me sentir 100% a vontade dentro de um biquini
  • Redes Sociais: Instagram | Facebook
  • 1. Em quanto tempo emagreceu e há quanto mantém?

    Na verdade eu emagreci e engordei muito ao longo dos anos, com 15 anos eu estava no meu peso enorme, bem gorda mesmo! Fui numa endocrinologista e emagreci uns 7kg, no meu ano de vestibular emagreci demais, foi um ano bem difícil pra mim, fiz várias dietas loucas e cheguei a 53kg.

    Com 18 anos já estava com 63kg novamente…Até que ano passado, antes de fazer 20 anos e com 63kg, decidi que ia parar com esse vai e vem, ia me consultar com uma nutricionista e seguir uma dieta saudável. Antes disso eu estava matriculada mas não frequentava a academia, tinha MUITA flacidez, era completamente sedentária e preguiçosa.

    2. Qual foi sua primeira mudança?

    Acho que a atividade física foi importantíssima. Eu sempre fui sedentária, pratiquei todos os esportes possíveis mas sempre saía deles, nunca tinha fôlego para aguentar uma aula inteira! A primeira coisa que fiz foi tomar coragem pra ir na academia, eu sempre usava a tática de não pensar muito: chegava em casa, trocava de roupa e ia.

    Em março do ano passado comecei a dieta sozinha, cortei doces, frituras, refrigerantes, consegui emagrecer bastante mas continuava muito flácida, sem massa muscular, não me alimentava corretamente… Em julho procurei uma nutricionista e acho que isso mudou tudo, eu achava que bolacha era saudável!

    3. O que fez você decidir que queria emagrecer?

    Um dia eu me olhei no espelho depois de provar mil roupas e odiar todas e percebi que na verdade eu estava infeliz, estava insatisfeita, não me sentia bonita nem interessante e isso estava mexendo com minha auto estima, me levando a comer demais por ansiedade, tristeza, etc. Eu fiquei um tempão parada e pensei que aquilo não era pra mim, que eu tinha é que me sentir bem comigo mesma!

    4. Qual é a sua história em relação ao peso?

    Sempre fui gordinha. Até os 3 anos eu era muito magra porque tinha amigdalite e não conseguia comer direito, logo depois da cirurgia, comecei a engordar muito. Fui uma criança muito gordinha, preguiçosa….

    Na adolescência eu não tomava café da manhã, comia no lanche da escola coxinha com coca cola, não almoçava direito, passava a tarde deitada comendo salgadinho e chocolate, não jantava bem(não gostava de tapioca, ovo, batata doce, inhame, nada disso!), comia mais porcarias e ia dormir.

    No terceiro ano tive um problema de coluna e fiquei muito nervosa com o vestibular, minha rotina era puxada e eu comia pouco, mas continuava comendo errado, às vezes almoçava de 17h da tarde, mas almoçava coxinha! Mesmo assim, emagreci muito por uma questão emocional. Até o ano passado, minhas emoções mandavam no meu peso!

    5. Quais foram as maiores dificuldades? Como superou?

    Acho que a primeira de todas foi a atividade física. Como eu disse, sempre fui MUITO preguiçosa, sempre desisti de tudo muito fácil. Eu superei dizendo pra mim mesma que eu podia fazer uma vez na vida uma coisa certa por mim, pra me sentir bem, e tive paciência pra criar o hábito.

    O primeiro mês na academia foi um inferno. No segundo, eu já tinha me acostumado! Outra dificuldade foi parar de comer brigadeiro e chocolate, no começo eu comia muuuitas barrinhas de cereais que hoje sei que não são nada saudáveis, mas eu comia para matar minha vontade de doce! Também comia muita banana com canela e mel pra dar uma disfarçada.

    6. Você era sedentária ou praticava atividades físicas na época?

    Levantamento de pote de pipoca conta como atividade física? KKKKKK, muito sedentária!

    7. Você teve ajuda profissional na sua mudança? Como era o cardápio? E sua rotina de exercícios?

    Como disse, no começo foi tudo sozinha. Eu tinha ido há alguns anos numa endocrinologista e tinha noção de algumas coisas, mas eu montava meu cardápio e era muito enganada achando que algumas coisas eram saudáveis. Comia muita bolacha com requeijão light e peito de peru.

    Meu cardápio eu meio que montei cortando tudo que eu julgava muito gordo e comendo mais frutas e verduras, quando fui pra uma nutricionista foram incluídos muitos alimentos novos: batata doce, ovo, atum, salmão, outras verduras, gorduras boas, oleaginosas.

    Isso mudou tudo! Eu ia todo dia para a academia, fazia o treino que o instrutor passava e fazia aeróbico na doida, hoje sei que se tivesse procurado profissionais desde o começo, teria tido resultados maiores!

    8. Como se sente agora? Há algum problema de saúde que melhorou? E a autoestima? O que mudou no seu dia a dia?

    Me sinto muitooo melhor, muita mais tranquila, mais feliz. Muitas vezes eu tinha compulsão, comia sem parar e isso era um problema de saúde constante, eu descontava tudo na comida! Também tinha muita gastrite e constipação, era bem sério. Minhas taxas eram alteradas e hoje são perfeitas. Não tenho mais NADA a reclamar em relação a meu intestino e meu estômago, graças a Deus!

    Tem muitas coisas que me incomodam, tipo minha barriga, e às vezes isso me deixa meio pra baixo. Mas minha auto estima melhorou 1000%, hoje em dia me olho no espelho e me sinto feliz! Claro que ainda quero mudar MUITA coisa, perder mais gordura, ganhar mais bumbum…Mas devagar e sempre, eu chego lá!

    Minha dieta é acompanhada pela nutricionista e muda sempre, hoje em dia evito industrializados(claro que como, mas dou preferência a comida!), como muitas verduras, faço minha própria comida(eu odiava cozinhar!). Malho todos os dias, tenho um treino personalizado e hoje ir pra academia já virou um vício!

    9. Dos alimentos da dieta, qual o seu preferido? Como você faz para controlar a vontade de comer doce?

    AMO batata doce! Não sei como eu não gostava! Aliás, eu odiava! Hoje em dia sou muito apaixonada, se deixar como meio quilo por dia hahaha No geral invento receitinhas fit! Minha nutricionista me recomenda tomar whey e eu sempre compro um sabor gostoso e geralmente de chocolate, assim controlo a formiguinha! Também invisto em barrinha de proteína e chocolate amargo quando a situação aperta! Antes eu odiava, agora adoro. O nosso paladar muda muito!

    10. Qual é o seu conselho ou dica para as leitoras do blog que querem perder peso?

    Existem três coisas que eu julgo importantíssimas: fé, paciência e foco. Tenham fé, porque não tem mistério, não tem fórmula mágica nem super alimento, procurem uma nutricionista, sigam a dieta, evitem porcarias e façam exercício físico, o resultado VAI CHEGAR! Tenham paciência porque não é do dia pra noite, busquem uma meta por dia e fiquem felizes ao cumpri-la! Foco é importante! Pense em onde você quer chegar, em o que você quer ser! Isso vai te fazer desistir de comer aquele brigadeiro em plena quarta-feira! Lembre de todo o seu esforço, se visualize alcançando o que você deseja.

    Eu sempre penso assim: se imagine daqui a um ano, você vai desejar ter começado HOJE! Então comece!

    21 abr, 2014

    Entrevista Fit: Karina de Oliveira Silva

    A entrevistada da semana é a Karina de Oliveira Silva, de 26 anos que mora em Osasco/São Paulo e é Analista Jurídico.

    Jogo Rápido:

  • Peso e manequim antes: 90kg | Manequim: 50
  • Peso e manequim atual: 63kg | Manequim: 38
  • Altura: 1.71m
  • Uma inspiração: Bella Falconi
  • Uma meta: Manter o peso com saúde e conseguir maior definição muscular
  • Redes Sociais: Instagram
  • 1. Em quanto tempo emagreceu e há quanto mantém?

    Em 6 meses eu eliminei 29kg, que mantenho a 1 ano. Nesse 1 ano de treinos ganhei 2kg de massa muscular.

    2. Qual foi sua primeira mudança?

    A alimentação por completo, e comecei a praticar atividade física todos os dias.

    3. O que fez você decidir que queria emagrecer?

    O choque veio com a foto do meu aniversário de 25 anos, onde eu praticamente não me reconheci. A partir daquela foto eu resolvi marcar uma consulta com endocrinologista onde eu vi que a minha saúde não estava nada bem (glicose alta, pressão, colesterol), ai eu percebi que precisava mudar.

    4. Qual é a sua história em relação ao peso?

    Eu tive uma infância gordinha, e uma adolescência onde fazia dietas malucas emagrecia e depois engordava o dobro. Já busquei todos os tipos de dietas, tratamentos, remédios, sempre estive em busca de um “milagre”.

    5. Quais foram as maiores dificuldades? Como superou?

    A maior dificuldade foi o começo, onde os hábitos antigos ainda estão recentes, e você ainda sente vontades. Para superar eu sempre olhava a minha foto que hoje é a do antes, e trabalhava a minha mente que o esforço era porque eu não queria mais aquela realidade p mim.

    6. Você era sedentária ou praticava atividades físicas na época?

    Eu era completamente sedentária, já tinha praticado atividades físicas na adolescência, mas tinha parado com tudo a algum tempo.

    7. Você teve ajuda profissional na sua mudança? Como era o cardápio? E sua rotina de exercícios?

    Eu fiz acompanhamento com endocrinologista, que analisava e ainda analise meus exames de sangue e também minha perda de peso. Mas eu fiz a Dieta Dukan com acompanhamento pelo livro “Eu não consigo emagrecer”, foi com ela que eu eliminei os 29kg, com uma cardápio rico em legumes e proteínas magras.

    Mas a mudança com relação a atividade física partiu do momento que comecei a me alimentar de forma saudável, praticando musculação 6x por semana + corrida aos domingos, hoje em dia acrescentei a capoeira também então faço musculação 4x na semana e o domingo é o dia de descanso.

    8. Como se sente agora? Há algum problema de saúde que melhorou? E a autoestima? O que mudou no seu dia a dia?

    Hoje me sinto uma nova mulher, conheci uma Karina focada e determinada que até então não sabia que exista. Minha saúde mudou bastante, minha glicose/pressão e colesterol estavam todos altos e hoje estão 100%. Quanto à autoestima é claro que mudou e muito, eu já estava em uma fase que não gostava mais de tirar fotos ou me arrumar, hoje eu tenho orgulho do que conquistei e adoro meu novo shape.

    No meu dia a dia mudou muita coisa, antes eu era completamente sedentária e hoje quando preciso faltar ao treino por algum motivo, sinto falta, além da preparação para a minha alimentação diária (como de 3 em 3hs), monto todas as marmitas um dia antes já que saio de casa as 7:30 da manhã e só volto as 22:30.

    9. Dos alimentos da dieta, qual o seu preferido? Como você faz para controlar a vontade de comer doce?

    De todos os alimentos que eu conheci depois da dieta, acho que o mingau de farelo de aveia é um dos meus preferidos, por ser uma espécie de coringa. Além de ser um ótimo pré treino me ajuda bastante quando da aquela vontade louca de comer um doce kkk.

    10. Qual é o seu conselho ou dica para as leitoras do blog que querem perder peso?

    A iniciativa para mudar tem que partir de VOCÊ e não tem uma fórmula secreta e sim um estilo de vida, basta você querer que tudo é possível!!!!

    13 abr, 2014

    Entrevista Fit: Janaina Jorge Pimenta

    A entrevistada da semana é a Janaina Jorge Pimenta, de 27 anos que mora em Ituiutaba/MG e é proprietária de uma loja de brinquedos (Zastras).

    Jogo Rápido:

  • Peso e manequim antes: 92kg | Manequim: 44
  • Peso e manequim atual: 70kg | Manequim: 40
  • Altura: 1.65m
  • Uma inspiração: Marina Iris, Paulinha Boque, Drika
  • Uma meta: De peso não tenho, mas pretendo secar mais gordurinhas
  • Redes Sociais: Instagram | Facebook
  • 1. Em quanto tempo emagreceu e há quanto mantém?

    Levei 1 ano para emagrecer, fiz com muita calma, sem pressão. Já venho mantendo há mais de 2 anos, o que é um grande recorde pra mim, pois isso nunca aconteceu.

    2. Qual foi sua primeira mudança?

    Na verdade foi de dentro para fora, quando eu resolvi aceitar minha condição e me tratar. Procurei uma nutricionista e foi aí que tudo começou.

    3. O que fez você decidir que queria emagrecer?

    Sempre fui muito vaidosa, ligada a moda e etc, e quando eu ia em lojas que gostava de comprar roupas e via que nada me servia, foi aí que decidi mudar.

    4. Qual é a sua história em relação ao peso?

    Eu sempre fui uma criança gordinha, desde os 5 anos na luta contra a balança, tentando dietas, remédios inibidores de apetite, nutrólogos, endócrinos, spa, pipo, enfim..todos os recursos que estão sempre ao nosso alcance..e até certo ponto eu conseguia algum resultado, mas logo voltava tudo e muito mais.. eu não conseguia me manter magra por muito tempo..

    Foi quando cheguei na casa dos 90 e aí pra mim foi o fim do poço, estava depressiva, me escondia de todo mundo, não saía de casa.. Ai que resolvi dar um basta e finalmente escutar o que sempre me falavam, a “milagrosa” receita do sucesso: reeducação alimentar + exercício físico + acompanhamento + PACIÊNCIA, muuuuuuuuuuuuita paciência!

    5. Quais foram as maiores dificuldades? Como superou?

    Eu adorava sair com os amigos, ir a barzinhos, tomar uma cerveja e comer um “tira gosto”. A maior dificuldade foi dizer não a esses “prazeres” da vida.. Acabei tendo que me isolar um pouco, mas as amigas entenderam meus motivos.

    6. Você era sedentária ou praticava atividades físicas na época?

    Nunca fui sedentária, como sempre lutei contra a balança, minha mãe sempre me colocava em aulas de dança, natação, etc.. O problema é que eu comia muitooooo, morava com avó, aí já viu né..é muita tentação!

    7. Você teve ajuda profissional na sua mudança? Como era o cardápio? E sua rotina de exercícios?

    Com certeza, e foi isso que fez toda diferença!! Fiz acompanhamento nutricional, além de pesar ela tirava minhas medidas, então eu podia ver kg a kg, cm a cm indo embora. As vezes na balança não perdia nada, mas tinha perdido gordura e ganhado músculo. É fundamental ter um profissional te ajudando.

    O cardápio era bem simples, não passei fome, substituía carboidratos normais por integrais e comia bastante salada. Quanto aos exercícios fiz só spinning, 5x na semana, a academia era de frente ao meu trabalho e uma colega me acompanhou nessa jornada.

    8. Como se sente agora? Há algum problema de saúde que melhorou? E a autoestima? O que mudou no seu dia a dia?

    Me sinto feliz, com a auto estima láaaaaaaaaa em cima. Problemas de saúde graças a Deus não tive, mas sinto muito mais confortável usando salto alto hoje em dia. Antes mal chegava em uma festa e já queria jogar o sapato longe!!!

    Acho que o excesso de peso fazia com que doesse mais do que o normal.

    9. Dos alimentos da dieta, qual o seu preferido? Como você faz para controlar a vontade de comer doce?

    Couve, cenoura, tomate, rúcula..iiih..eu sou muito fácil pra comer (exceto quiabo, claro rs).

    Agora não vou mentir não, sou uma formiguinha, amoooooooo doce, na TPM então, sai de baixo!! Por isso na minha casa nunca falta chocolate amargo na geladeira (60%no mínimo).

    10. Qual é o seu conselho ou dica para as leitoras do blog que querem perder peso?

    – Estabeleça metas pequenas (de 5 em 5kg por exemplo) para que você não desista logo de cara do seu objetivo, O meu por exemplo era perder 20kg, se eu focasse somente neles perderia a motivação rapidinho porque iria demorar muuuuuuito…

    – Tire fotos de biquini a cada mês (frente/lado/costas) para que você acompanhe a sua evolução;

    – TEMPO e BALANÇA: esqueçam esses dois nomes!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!
    Quando ficamos obcecadas com eles nossa ANSIEDADE triplicaaaaa.. emagrecer com eficiência requer paciência… ou por acaso vocês ganharam 10, 20kg em 2 meses?
    Porque acham que vão perdê-los de um dia para o outro?? E quanto a balança ela pode ser injusta e mentirosa as vezes, especialmente pra quem faz musculação…não sair do lugar ou até “ENGORDAR” pode dizer outras coisas…como aumento de músculo + perda de gordura..enfim..façam um acompanhamento detalhado com um profissional da área.