29 • agosto • 2015

Bolo mesclado de cenoura e chocolate (sem glúten e sem lactose)

Esse foi o melhor bolo de cenoura que eu fiz até hoje!! Fica fofinho, macio e tem um tamanho ideal, bom para ser consumido rapidamente sem perder a maciez e sem nos dar oportunidade de comer mais do que deveríamos.

O preparo é no liquidificador, com ingredientes fáceis e rápido de fazer! Pode testar que tenho certeza que fará sucesso!


Ingredientes

1 cenoura grande (+ou -160 gr)
2 ovos
1/3 xícara de óleo de côco
3/4 de xícara de açúcar demerara
1 xícara de farinha de arroz
2 colheres de chá de fermento em pó
2 colheres de sobremesa de cacau em pó


Preparo


Coloque no liquidificador ou processador a cenoura, os ovos e o óleo.

Acrescente o açúcar demerara, a farinha de arroz e por último o fermento. Separe 2/3 da massa e na porção restante acrescente o cacau em pó.

Coloque primeiro a massa de cenoura na forma (usei forma de bolo inglês de silicone pequena, se não tiver de silicone não esqueça de untar). Acrescente a massa de chocolate delicadamente.

Leve ao forno pré aquecido 180 graus por cerca de 30 minutos.

Fica simplesmente divino!!

Se você testar a receita não esqueça nos marcar na foto e publicar nas tag #ideiasfit #bymarina

27 • agosto • 2015

Porque homens de verdade fazem pilates

Muitas pessoas acreditam que o Pilates é uma técnica única e exclusivamente feminina, por se tratar de exercícios que trabalham muito o alongamento do corpo.

Porém, ambas as afirmações estão erradas, tendo em vista que a atividade – inicialmente chama de Contrologia – foi desenvolvida por um homem, Joseph Pilates, que em 1950 já havia fugido deste preconceito ao criar e adaptar exercícios que trabalham força e resistência, assim como também a flexibilidade, de forma global e específica para cada indivíduo, independente do gênero.

Para os homens, o Pilates pode trazer inúmeros benefícios! Primeiramente, ele ajuda a construir músculos. Existem aulas de alta intensidade com movimentos avançados que promovem uma ótima tonificação muscular.

Muitas pessoas gostam de falar, sem conhecimento da técnica, que o Pilates não define. Mas estão erradas. O Pilates, como qualquer outra atividade física que promove fortalecimento muscular, é capaz de definir o corpo de seus alunos SIM!

Porém, esta definição é mais sutil, dando contornos aos músculos sem ficar volumoso demais (como é o caso da musculação). Sendo este o motivo principal pelo qual as mulheres são mais adeptas da técnica, pois têm seus corpos desenhados sem exageros.

A flexibilidade também é um fator importante. Com exercícios de alongamento, o corpo fica não só mais esguio, favorecendo a visualização da definição dos músculos, como também menos susceptível a dores crônicas, estresse e fadiga.

Corrige posturas erradas, realinhando a postura e, conseqüentemente, melhorando a aparência física. Com a postura ideal (e claro, um fortalecimento específico de abdômen que só o Pilates faz!), a famosa ‘barriguinha de chopp’ diminui e conseguimos ver os músculos escondidos por trás dela.

Os ombros realinhados permitem aos músculos do peitoral e braços desenvolverem-se mais e, as curvaturas da coluna nos ângulos ideais oferecem maior visibilidade para os músculos das costas.

Postura é muito mais do que apenas sentar-se corretamente na cadeira de trabalho e pode lhe proporcionar muito mais benefícios do que apenas (se é que isso é pouco) alívio de dores e tensões.

E finalizando em grande estilo, as atividades sexuais do homem que frequenta aulas de Pilates também são enriquecidas. Sim, você ouviu perfeitamente bem!

Acontece que, além da melhora da circulação sanguínea, que irá favorecer a oferta de sangue para o órgão sexual durante o ato, alguns exercícios trabalham a musculatura da região pélvica, o que ajuda a aliviar a disfunção erétil e a ter melhores performances na hora H.

Todos estes benefícios são somados, ainda, à melhora da coordenação motora, do equilíbrio e da qualidade de vida em geral. Por isso, da próxima vez que passar em frente a um Estúdio de Pilates, não pense duas vezes antes de entrar e conferir de perto porque esta prática é tão adorada por todos que a experimentam. Combinado?!

26 • agosto • 2015

Meu milagre aconteceu <3

Estou vivendo o momento mais mágico da minha vida, meu milagre finalmente aconteceu <3

Há 3 anos atrás eu estava passado pela maior tristeza da minha vida ao ouvir a médica me dizer que minha gestãção era anembrionária (sem embrião) e que eu iria ter um aborto espontâneo.

Tentei novamente um tempo depois e meu maior pesadelo aconteceu novamente, outra gestação anembrionária. Decidi a partir daquele momento focar minha vida nos treinos e na vida saudável.

Mas o sonho de me tornar mãe nunca foi esquecido e eu e o Paulo decidimos tentar novamente em julho deste ano. Passamos por cima de nossos medos e para nossa surpresa deu certo. Quando fiz o teste de gravidez no dia 01/08 e vi o positivo, não sabia se chorava de felicidade ou de medo.

Poucos dias depois tive sangramentos e o medo voltou com tudo. Corremos para o hospital e depois fui para o consultório da minha médica. Foi quando descobri que tenho trombofilia, e que essa doença foi a responsável pelos abortos das minhas gestações anteriores.

Trombofilia na gravidez

A trombofilia é a propensão a desenvolver trombose ou outras alterações em qualquer período da vida, inclusive, durante a gravidez, parto e pós-parto, devido a uma anomalia no sistema de coagulação do corpo.

Na gravidez existem maiores possibilidades de uma mulher desenvolver a trombofilia. As causas não são todas conhecidas, mas sabe-se que o fator genético da doença é uma delas. “Não podemos nos esquecer que entre as modificações do organismo da futura mamãe, há uma grande tendência de hipercoagulabilidade natural. Isso é fundamental para garantir que após o parto, a contração uterina ajude a encerrar a hemorragia que acontece após a saída da placenta. De outra forma, as mulheres morreriam após dar à luz”, explica o Dr. Antonio Braga, obstetra da Maternidade da Santa Casa da Misericórdia do Rio de Janeiro.

A trombofilia é um problema grave de saúde e precisa ser tratada o mais rápido possível. Se ignorada, pode trazer sérios problemas para a mãe e até causar a morte do bebê. O risco é que os coágulos obstruam os vasos sanguíneos, causando o entupimento das veias dos pulmões, coração e cérebro materno, como também obstruindo a circulação na placenta.

Meu Tratamento

Desde o primeiro dia do sangramento, estou aplicando a injeção chamada Clexane, que é um medicamento anticoagulante feito de enoxaparina sódica, ela afina o sangue para não formar coágulos no corpo. Deve ser aplicada diariamente na minha barriga, provavelmente até o final da minha gestação.

No começo eu estava indo no Posto de Saúde aplicar, mas meu marido tomou coragem e começou a aplicar em mim. A injeção é bastante dolorida e deixa pontinhos roxos na barriga. Mas nada disso me importa, só penso no meu anjinho na hora. Pois sei que a cada injeção, ele ganha mais um dia de vida.

Por isso nós gestantes com trombofilia chamamos esse tratamento de Picadinhas de Amor.

bb3

O tratamento é muito caro, tive que comprar algumas injeções (10 injeções custam R$380,00 – por mês sai quase R$1150,00), consegui com a Prefeitura 30 injeções, agora estou entrando com uma liminar para conseguir pelo SUS (tentei o tratamento pelo SUS e foi negado).

Mas sempre existe “anjos” amigos na nossa vida e a Thálassa é um deles, ela criou uma Vaquinha Virtual para conseguir fundos para a compra das injeções, até sair a liminar: clique aqui.

Em nenhum momento pedi dinheiro para ninguém, mas fiquei muito feliz com a ajuda que estou recebendo. Obrigada a todos que doaram.

Hoje estou na 9ª semana de gravidez e muito feliz.

Ainda estou de repouso absoluto, por isso não estou treinando. Estou tentando comer saudavelmente, mas tenho alguns desejos as vezes… O corpo não é a minha preocupação atual, quero curtir cada mudança que ele está sofrendo.

Ver minha barriga crescendo é um sonho e vou lutar pelo meu bebê.

Semanalmente postarei um diário de gravidez, o que acham?

Fonte: Guia do Bebê

17 • agosto • 2015

Bolo de doce de leite com côco (sem glúten)

Minha sobremesa de domingo para o Dia dos Pais foi um bolo sem óleo e sem glúten recheado de doce de leite com côco.

A massa fica fofinha e úmida, o doce de leite dá aquele toque especial! Usei o doce de leite Zero Lactose mas você pode usar qualquer outra versão, diet ou o doce de leite caseiro, feito com leite de amêndoas, entre outros.

Ingredientes

4 ovos
1 xicara de farinha de arroz
1 xicara de farinha de amêndoas
1 + 1/3 de açúcar demerara
1 xicara de suco de laranja lima
1 pitada de canela
1 colher de sopa de fermente em pó

Para umedecer a massa

½ Xicara de agua com uma colher de sobremesa de açúcar demerara

Recheio e cobertura

300 gr de doce de leite (usei zero lactose)
Côco ralado sem açúcar

Preparo

Bata as claras em neve. Adicione aos poucos as gemas, açúcar e as farinhas peneiradas. Coloque o suco de laranja, a canela e por último o fermento.

Para facilitar eu assei em duas formas iguais, assim não é preciso cortar o bolo para rechear. Coloquei papel manteiga no fundo e untei com óleo de côco e farinha de arroz.

Leve ao forno pré aquecido 180° por 25 minutos (faça o teste colocando um palito no centro do bolo).

Espere esfriar e coloque o recheio, cubra o bolo com a outra metade da massa, coloque mais doce de leite e finalize com o côco.


Até semana que vem! Beijos

123... 530»

By Marina - Todos os Direitos Reservados - Copyright © 2015